Sites Grátis no Comunidades.net

Alcoólicos Anónimos Grupo 1 de Maio


TAGSAlcoolismo alcoolismo alcoólicos anónimos alcoolicos anónimos drogas solidão solidão depresão depresao angustia, ajuda, aa a.a AA grpos grupos auto ajuda auto-ajuda passos tradições tradicoes ajuda on line médicos clínicas medicas homens mulheres jovens consumo noites festas coragem coragem de mudar sapo Iol clix aeiou bela cena belacena centros cral.cras centros de tratamento Lisboa porto espinho Algarve ferias condução policia acidentes efeitos ALCOOL Benfica Sporting porto acores AÇORES madeira ilha ilhas Áreas AREAS parar de Beber so por hoje só alegrias tristezas comprimidos medicamentos drunfos efeitos efeitos de drogas dependências miséria relacionamentos casamentos divórcios filhos família famílias CHAT NOS
Total de visitas: 154798
2ª Tradição de AA

SEGUNDA TRADIÇÃO


Para o propósito do nosso grupo existe apenas uma autoridade fundamental: um Deus de amor tal como Ele se expressa na nossa consciência de grupo. Os nosso líder são apenas servidores de confiança; eles não governam”.


Onde é que AA vai buscar a sua orientação? quem o dirige?
Isto constitui um enigma, tanto para os nosso amigos como para o recém-chegado.
Quando se lhe diz que a nossa sociedade não tem um presidente com autoridade para governar, um tesoureiro que possa obrigar ao pagamento de quotas nem um conselho de administração que tenha o poder de expulsar o membro que erra, na verdade, nenhum AA pode dar ordens nem exigir obediência, os nossos amigos ficam boquiabertos e exclamam: isto não pode ser..Deve haver qualquer truque..Esta pessoa pragmáticas lêem então a Segunda Tradição e ficam a saber que a única autoridade em AA é um Deus de amor, tal como ele se expressa na consciência do grupo. Ainda com dúvidas ,perguntam a um membro experiente de AA se isto realmente funciona. Este, sem dúvida no seu perfeito juízo, pergunta a um membro experiente de AA se isto realmente funciona. Este, sem dúvida no seu perfeito juízo, responde imediatamente: sim ,funciona na mesma . O amigos, murmurando dizem que lhes parece vagos, nebuloso e de grande ingenuidade. Depois começam a observar-nos com um olhar inquiridor, ouvem aqui e fragmentos da história de AA e acabam rapidamente por apreender a verdade dos factos.
Que factos da vida de AA são esse que nos trouxeram a este princípio que parece impraticável?
Fulano de tal, um bom AA, muda-se –digamos - para Mddletown,,nos E.U..A.
Fica sozinho e penso que talvez não consiga manter-se sóbrio, ou mesmo vivo, a não ser que transmita a outros alcoólicos o que lhe foi dado tão livremente. Sente uma compulsão espiritual e ética, porque centenas de pessoas, ao alcance da sua ajuda, podem estar a sofrer. Para além disso, sem falta do seu grupo - base. Precisa de outros alcoólicos, tanto quando eles precisam dele. Vai visitar sacerdotes, médicos, jornalistas, polícias e empregados de bar………… e, como resultados, Middletown tem agora um grupo, e ele é o fundador.
Como ele é o fundador, no princípio quem manda é ele. Quem mais poderia ser? No entanto, em breve a suposta autoridade, que ele assumiu para mandar em tudo, começa a ser partilhada com os primeiros alcoólicos que ajudou. Neste altura, o benévolo ditador passa a ser o coordenador de uma comissão composta por si e pelos seu amigos. Estes formam a hierarquia de serviço do grupo em crescimento, auto nomeada, claro, pois não há outra forma. Em poucos meses, AA floresce em Middletown.
O fundador e os seus amigos transmitem espiritualidade aos recém-chegados, alugam salas, providenciam hospitalização e pedem ás suas mulheres que preparem litros de café. Como seres humanos ,o fundador e os seu amigos até se podem vangloriar ar um pouco .Dizem entre si: talvez fosse boa ideia continuarmos a controlar AA nesta cidade .Afinal de conta, temos experiências vejam o bem que fizemos a estes bêbedos .Eles deviam estar agradecidos ! É verdade que os fundadores e os seus amigos sãos vezes, mais sábios e mais humildades do que isto. Mas, nesta fase, geralmente não o são. A
seguir as dor e crescimento começa a ameaçar o grupos. O pedintes pedincham. Os corações solitários definham.
Os problemas surgem como uma avalancha. Pior ainda chegam vozes de proteste ao corpo directiva, que se transtornam num grande clamor: Será que este veteranos julgam que podem mandar neste grupo para sempre? Vamos fazer eleições! fundador e os amigos ficam magoados e deprimidos. Vão de crise em crise e suplicam a todos os membros, mas em vão: a revolução está em marcha. A consciência de grupo está prestes a assumir o controlo. Vem então a eleições o fundador e os seus amigos serviram bem podem até, para sua surpresa, ser reeleitos por algum tempo.
Se ,pelo contrário, resistiram muitos à crescentes tendência para a democracia ,podem vir a ser sumariamente destituídos. Em qualquer dos caso os grupo tem agora uma comissão rotativa com uma autoridade claramente limitada. Em nenhum caso podem os seus elementos governar ou dirigir o grupo .São servidores .Têm o privilégio, por vezes ingrato, de desempenhar as tarefas do grupo. Encabeçados por coordenador, encarregam-se da informação público e organizam reuniões. Os seu tesouraria tem que apresentar contas, recolhe o dinheiro das contribuições no banco paga o aluguer e outras contas e faz regularmente um relatório nas reuniões de serviço..O secretário encarrega-se de por a literatura na mesa, responsabiliza-se pelos pedidos ajuda ,cuida da correspondência e faz a divulgação das reuniões. Estes são os serviços simples que fazem com que o grupo funcione. A comissão não dá conselho espirituais, não julga a conduta de ninguém e não dá ordens. Qualquer pessoa que tente fazer o contrário pode ser sumariamente destituído não eleição seguinte. Percebem ,mais tarde que na realidade são servidores e não são senadores. Estas experiências são universais. Desta forma, em todo AA, a consciência de grupo decreta os termos segundos quais os seus líderes deverão servir.
Levanta-se então a questão: Será que AA tem realmente uma liderança? A resposta é enfática: sim tem embora aparentemente ele não exista, mas voltemos ao fundador destituído e aos seus amigos ,O que é que lhes acontece medeia que passa a sua tristeza e ansiedade tem lugar uma mudança subtil, por fim eles vão dividir-se em duas classes conhecidas na gíria de AA como os “velhos estadistas” e os “resmungões”.O”velho estadista”é aquele que reconhece a sabedoria das “velhas estadista” é aquele que reconhece a sabedoria das decisões do grupo, e não guarda ressentimentos sobre a diminuição do seu estatuto que tem uma opinião sólida fortificada por uma considerável experiência que está disposto a ficar de lado, observando pacientemente o desenrolar dos acontecimentos. Os”resmungão” é a que está convencido que, sem ele, o grupo não pode sobreviver, que faz constantemente intrigas para ser reeleito e que continua a consumir-se em auto piedade. Alguns sofrem ao ponte de -esvaziados do espírito e principio de AA- se embebedaremos vez, o cenário de AA parece estar juncado de mártires. De alguma forma, quase todos os membros mais antigos da nossa Sociedade passaram por se processo. Felizmente, a maior parte sobrevive e acaba por se transformar em “velhos estadistas”tornando-se nos verdadeiros e permanentes líderes de AA. Têm uma opinião serena uma conhecimento seguro e o exemplo humilde que resolve uma crise. Quando o grupo esta em dor e confusão é para eles que invariavelmente se volta. Tornam-se a voz da consciência de grupo bem aconselhada pelos mais antigos será mais sábia do que um único líder.
Quando AA tinha apenas três anos de existência um acontecimento demonstrou este principio dos primeiro membros de AA viu-se obrigado a acatar a opinião do grupo completamente contra a sua vontade. Ele próprio conta-nos a sua história:
“Num dia em que eu estava a fazer um trabalho de décimo segundo passo num hospital de nova Iorque o proprietário Charlie chamou-me ao seu escritório é uma vergonha que tenhas tantas dificuldades financeiras. BILL disse-me achas que é uma vergonha que tenhas tantas dificuldades financeiras. Estes bêbedos à tua volta ficam bem e ganham dinheiro e tu que estás a trabalhar nisto a tempo inteiro estás falido. Não é justo. Charlie retirou da sua secretaria um velho relatório de contas.
Entoou-mo e continuou isto mostra o lucro que o hospital tinha na década de vinte. Milhares de dólares por mês. A situação devido estar igualmente boa agora -e poderia estás se tu me ajudasse. Porque é que tu não vens trabalhar para aqui? DOU-TE um escritório abro uma conta bancária em teu nome e um boa percentagem nos lucros. Há três anos ,quando o meu medico - chefe, DrSILKWORTH começou a falar comigo sobre a ideia de ajuda os bêbedos através da espiritualidade pensei que era uma conversa o doidos, mas mudei de opinião .Vai chegar o dia em que esse vossa grupo de ex-bebedos vai encher o Madison SQUARE GARDEN
E não percebo por que é que tens de passar fome até lá. O que eu proponho é perfeitamente ético do que qualquer outra pessoa nessa área.
“fiquei atónito. Tive alguns rebates de consciência até lá .O que eu proponho é perfeitamente ético. Podes passar a ser uma terapeuta leigo e com mais êxito do que qualquer outro pessoa nessa área
Fiquei ANTONIO. Tive alguns rebates de consciência até ver que a proposta do Charlie algum tempo para pensar já tinha decidido .Quando regressava a Brooklyn de
Metro tive o que me pareceu ser um lampejo de orientação divina .Foi uma frase só mas muito convincente. Vinha de facto directamente da Bíblia - uma voz que repetia .o trabalhador tem direito ao seu salário Ao chegar a casa encontrei Lois a cozinhar como habitualmente enquanto três bêbedos famintos a olhavam da porta da cozinha chamei-a de lá do e dei-lhe a óptima notícia.
Ela noite de reunião embora nenhum dos alcoólicos que hospedávamos parecesse alcança a sobriedade outros já tinha conseguido ,com as suas mulheres, enchiam a sala made esta REAPRECIEI-ME a contar a historia da oportunidade que me surgira.
Nunca mais vou esquecer as caras impassíveis e os olhares deles fixos em mim. Cheguei ao fim da minha historia já sem entusiasmo. Houve a um silencio prolongado. Quase timidamente um dos meus amigos começou a falar: conhecemos as dificuldades por que estas a passar Bill e isso preocupa-nos muito. Temos pensar muitas Temos pensado muitas vezes no que poderíamos fazer para ajudar mas penso que poderíamos fazer ajudar mas penso que falo por todos os que aqui estão quando digo que o que agora propões nos preocupa ainda muito mais A voz do que falara tornou -se mais confiante não vês que continuou que nunca pode vir a ser um confiante? Por muito generoso que o Charlie é tenha sido para profissional? por muito vês que connosco não vês que nós não podem ligar nem a este hospital nem a nenhum outro? dizes que a proposta do Charlie é certamente boa ,mas não suficientemente boa .Isto é uma questão de vida ou de morte Bill, não tens dito imensas vezes aqui mesmo nesta reunião que as vezes o bom inimigo do óptimo? Pois bem este é claramente o caso. Não nos podes fazer isso! assim falou a consciência do grupo estava certa e eu estava errado a voz no metro não era a voz de DEUS esta era a voz verdadeira que emergia dos meus amigos eu ouvi e graça a deus - obedeci.


Criar um Site Grátis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net